quinta-feira, 22 de março de 2012

Projeto História e Cultura Afro-Brasileira e Indígena na Escola

No último dia 12 a Escola Estadual “Senador João Bosco” promoveu a apresentação da mostra do projeto desenvolvido pela Escola neste ano de 2011, que trabalhava a História e a Cultura Afro-Brasileira e Indígena.
Esse projeto buscava contribuir com a implementação da lei 11.645/08 que solicita a inclusão de conteúdos curriculares relativos à história e cultura das sociedades indígenas e afro-brasileiras nas escolas.
Esta lei eleva a discussão da história e da cultura indígena e afro-brasileira nos currículos do ensino fundamental e médio de toda a rede de ensino, pública e privada, do país. Desta forma, há uma necessidade premente de prover os professores, de um conjunto de informações sistemáticas e consistentes sobre as sociedades indígenas e africanas no Brasil, suas especificidades históricas e sócio-culturais e também a respeito das relações políticas e simbólicas estabelecidas pelo conjunto da sociedade brasileira com estas populações.
Os conteúdos curriculares voltaram-se o reconhecimento da influência, da diversidade e da riqueza da História e Cultura brasileira, tendo-se em conta a repercussão diária em nossa vida, seja na música, na dança, na religião, na culinária em todas as áreas e classes sociais.
Despertar nos educandos o senso crítico sobre os problemas sócio-culturais afro-descendentes e indígenas, estimulando o interesse na discussão para a solução de problemas relacionados ao racismo e outros tipos de discriminações com vistas a um modelo mais justo de convivência social.
Foram trabalhados conhecimentos fundamentais sobre a história e a cultura das sociedades indígenas e africanas no Brasil tais como: A História do Brasil; a presença do Negro e do Índio no espaço brasileiro; A miscigenação do povo brasileiro; Origem e o preparo de pratos típicos da cozinha brasileira originada da cultura africana e indígena; Valorização, significado e origem das manifestações populares afro-brasileira e indígena; Critica aos preconceitos inseridos nas manifestações populares afro-brasileiras e indígenas; Verificação por meio da história, da contribuição cultural trazida para o Brasil pelo povo africano e indígena; O senso crítico desprovido de preconceitos e repleto de uma consciência que respeite a diferença cultural entre as diversas raças da nossa população; Preservação e promoção do patrimônio cultural afro-brasileiro e indígena.

0 comentários:

Postar um comentário